LULA CONVENCE SOCRATES NOS MILHOES DA PT (PORTUGAL TELECOM)


Após tomar conhecimento na web, a mídia nacional divulga que LULA foi capa do Jornal em Portugal, em seu envolvimento na com da Oi, Portugal Telecom.

O ex-presidente teria convencido o ex-primeiro-ministro de Portugal José Sócrates a autorizar a compra de 23% da brasileira Oi pela Portugal Telecom por € 3,7 bilhões, segundo jornal “Correio da Manhã”

O jornal português “Correio da Manhã” divulgou na semana passada uma reportagem em que afirma que o ex-presidente Lula (PT) teria convencido o ex-primeiro-ministro de Portugal José Sócrates a autorizar a compra de 23% da brasileira Oi pela Portugal Telecom por € 3,7 bilhões. A transação está sendo investigada pelo Ministério Público de Portugal por suspeita de irregularidades. O jornal lusitano explorou o assunto após a revista “Veja” ter publicado uma reportagem sobre a relação entre escândalos no Brasil e em Portugal semelhantes à operação Lava Jato e envolvendo empresas dos dois países.

O jornal português aponta que José Sócrates, que comandou o país de 2005 a 2011, era contra a venda de 50% da Vivo – que pertencia à Portugal Telecom – à espanhola Telefônica. No entanto, ao visitar o Brasil em maio 2010, Sócrates teria mudado de ideia após encontro com o então presidente Lula.

Em julho do mesmo ano, a Portugal Telecom vendeu 50% da Vivo por € 7,5 bilhões e adquiriu 23% da Oi por € 3,7 bilhões (cerca de R$ 8,5 bilhões pelo câmbio da época). A transação despertou a atenção da Procuradoria Geral da República portuguesa por suspeitas de pagamento de propina a políticos brasileiros e portugueses para viabilizar o negócio.

Um dos envolvidos seria o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo. A construtora brasileira é acionista da Oi. Azevedo foi preso e denunciado pela Procuradoria Geral da República brasileira por participação no escândalo da Lava Jato.

Atualmente, José Sócrates está em prisão domiciliar. Ele é acusado de fraude fiscal, lavagem de dinheiro e corrupção. O político português foi um dos alvos da operação Marquês, comandada pelo Ministério Público de Portugal. A apuração apontou que empresas e políticos portugueses agiram em conluio para vencer certames de obras públicas mediante pagamento de propinas. O Grupo Lena, que recebeu cerca de € 200 milhões por obras durante a gestão de Sócrates, chegou a constituir consórcios em Portugal com a Odebrecht, outra empresa alvo da Lava Jato .

Silêncio

Segredo. O Instituto Lula não quis comentar as reportagem do jornal português. O Ministério Público português também se negou a dar detalhes e disse que a investigação “está sob segredo de Justiça”.

Deputado tucano cobra explicação

O deputado federal e presidente do PSDB de Minas, Domingos Sávio, entende que a repercussão do jornal “Correio da Manhã”, de Portugal, “é mais do que um indício, mas sim prova do tráfico de influência de Lula”.

Ele cobrou uma explicação pública do petista. “Lula não está acima da lei, porque isso destrói as bases da democracia. Nas democracias mais avançadas, até presidentes em exercício foram punidos. Lula tem que responder ao povo brasileiro sobre estas acusações.”
 
http://jornais.sapo.pt/nacional/4063@2015-09-10/iframe

JOGOS INDIGENAS MUNDIAIS - TV BIGBRASIL


Ação promocional destaca riqueza cultural dos povos indígenas e convida turistas a visitarem o Brasil


Imagens emocionantes de índios competindo Tiro com Arco e Flecha, Arremesso de Lança, Cabo de Força, Corrida de Tora e outros esportes tradicionais da cultura indígena ilustraram o vídeo promocional dos Jogos Mundiais Indígenas, lançado oficialmente pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) na ITB Berlim, que acontece durante esta semana na Alemanha.

A ação faz parte da promoção da primeira edição mundial do evento, que reunirá mais de 2 mil indígenas de mais de 30 países entre os dias 18 a 27 de setembro em Palmas (TO).

“Pela primeira vez será realizado uma competição que reunirá indígenas de várias etnias, mostrando ao mundo nossa diversidade e capacidade de sediar eventos mundiais”, disse o presidente da Embratur, Vicente Neto.

Além dos indígenas brasileiros, também estarão presentes os povos dos países das Américas, Austrália, Japão, Noruega, Rússia, China e Filipinas. Do Brasil, cerca de 24 etnias devem participar da competição.

Hoje mais de 305 etnias indígenas vivem no País e, para o organizador dos jogos, Marcos Terena, a competição ajudará a fortalecer esses povos. “O objetivo é unir essas nações indígenas”, explica.

Vídeo

Apresentado na versão de 3 minutos e com legenda em inglês, o vídeo também será legendado em espanhol, francês e português lusitano. As versões de 30 segundos também serão traduzidas para os mesmos idiomas.